Manequim Magazine | Collaboration

 

img007

img008

img009

img010

img011

img012

 

Original Material

Qual o DNA da marca?
A marca Rag & Bone tem um DNA minimal, simples, muito fresco e natural, típico dos nova-iorquinos conectados com arte e moda, mas que não têm um estilo afetado por tendências.

Que tipo de mulher veste a Rag & Bone ( moderna, contemporânea, clássica..?)
O design moderno que conquistou os fashionistas, presente nas peças desde o início, são puro reflexo do público que os designers buscam alcançar: mulheres e homens com estilo despretensioso e fácil de usar, mas que dão preferência à qualidade das marcas premium.

Quais as características principais em modelagens, cartela de cores e tecidos?
Todo esse estilo visto tipicamente no centro de Nova Iorque é sustentado pela alfaiataria masculina, mesmo nas coleções femininas. Sempre pontuada com as novidades das estações, a Rag & Bone tem certa distinção em questão de cores, e tem sempre como base os clássicos branco, preto e cinza, tipicamente urbanos e fáceis de combinar.

Quem tem um olhar mais apurado, pode perceber que a modelagem também não difere muito, pois o designer, Marcus Wainwright, sempre opta por peças não muito amplas, que vestem o corpo com facilidade e muito conforto nos looks diários. Quanto aos tecidos, ela é uma típica marca de denim, e sempre opta por materiais fáceis de usar e manter no dia a dia, como poliamida, viscose, peças pontuais de couro, triacetato, algodão e nylon.

A marca é tida como americana, mas os criadores (David Neville e Marcus Wainwright, certo?) são britânicos. Qual estilo predomina na grife?
A combinação da tecnologia de fabricação americana e seu frescor na facilidade de vestir, acabou somando ao lado casual chic dos britânicos (muito natural da própria estética inglesa), e foi isso o que acabou tornando essa grife o que é hoje no cenário da moda. Ela representa um mix do melhor dos dois universos.

A marca foi criada, inicialmente, em 2002, para fazer jeans, certo? E a primeira coleção masculina foi lançada em 2004, certo? Em que momento e como a marca se expandiu para a moda feminina?
Hoje, com 12 anos de mercado, a Rag & Bone é considerada uma marca de lifestyle por oferecer coleções e acessórios diversos, inclusive com linha infantil. Todo esse sucesso foi conquistado aos poucos, com alguns percalços pelo caminho. Apesar da criação da marca ter ocorrido em 2002, eles só tiveram uma coleção masculina completa na primavera de 2004, expandindo para a moda feminina apenas no outono de 2005.

De lá pra cá, a marca teve alguma mudança em relação ao seu DNA  e estilo?
A ideia principal permaneceu a mesma: criar uma moda usável, de qualidade e com foco nos detalhes. Mas foi a partir de 2007 que a grife começou a apresentar produtos sazonais, adicionando mais informação de moda à influência da alfaiataria britânica, que manteve o estilo esporte clássico supermoderno pelo qual são conhecidos nos dias de hoje.

Quais os momentos marcantes da marca ( coleções superlembradas, prêmios, mudanças internas….)?
Como nem tudo são flores, vale lembrar que o sucesso conquistado pela grife meio americana, meio inglesa, não veio da noite para o dia. Quando a Rag & Bone foi lançada durante a Semana de Moda de Nova Iorque, em 2004, o boom foi devido ao trabalho e dedicação de Marcus Wainwright e Nathan Bogle. Foi logo após ser escolhida como finalista do CFDA/Vogue Fashion Fund Award no ano de 2006, que Nathan deixou a Rag & Bone para nunca mais ser citado no website da grife por motivos desconhecidos. David Neville, que começou a trabalhar na marca em 2005, assumiu como sócio de Marcus desde então.

Foi em 2007 que a grife ganhou o Swarovski Award como Talento Emergente em Moda Masculina e, em 2010, David e Marcus foram nomeados Designers do Ano, pela CFDA, prêmio que concorreram com nomes como Tom Ford, consolidado no mercado há décadas.
Ano passado, em 2013, eles foram convidados por Anna Wintour, editora-chefe da Vogue US, para serem embaixadores da moda americana na China, e o sucesso não para por aí.

Published: July 2014 (664 Edition)
Role: Collaborator
Vehicle: Revista Manequim

More from Vikki Góis

NK STORE | CONTENT

As a content editor, I was responsible for writing, creating new communication...
Read More